Governadora Rosalba Ciarlini vistoria obras do Complexo Cultural da Rampa, em Natal

Rosalba visita

Marco histórico da cidade e símbolo maior da presença americana em Natal durante a 2ª Guerra Mundial, ao lado da base aérea de Parnamirim, o prédio da Rampa, na Ribeira, está sendo transformado desde fevereiro num Complexo Cultural e será reaberto ao público em agosto de 2014 com novos equipamentos para receber potiguares e turistas.

A Governadora Rosalba Ciarlini conferiu o andamento das obras na manhã desta quarta-feira, 09 de outubro, e destacou a importância do espaço para a história e a memória do nosso Estado. “Vamos dar mais uma opção de lazer para os turistas que chegam aqui curiosos em saber dos acontecimentos daquela década, além de transformar esse local tão bonito numa escola a céu aberto sobre a aviação para os potiguares”.

Orçado em aproximadamente R$ 7 milhões, a obra tem recursos financiados pela Caixa Econômica Federal (contrapartida de 10% do Governo do Estado) e prevê a construção, numa área de 11,4 mil m², do Museu da Rampa e do Memorial do Aviador, um prédio que terá um acervo sobre a história da atividade aérea durante 2ª Guerra Mundial.

Os dois locais abrigarão exposições permanentes e temporárias, além de receber eventos culturais num auditório com capacidade para 126 pessoas. Também serão construídos um bar temático, uma loja de souvenir e um deque para contemplação do Rio Potengi, tudo servido por um estacionamento para 700 veículos.

Durante a visita, a Governadora Rosalba Ciarlini esteve acompanhada de Roberto Sérgio Linhares, superintendente da Caixa Econômica, do engenheiro responsável pela obra, Nicodemus Ferreira, do arquiteto responsável pelo projeto, Carlos Ribeiro Dantas, da secretária de Infraestrutura, Kátia Pinto, e do secretário de turismo, Renato Fernandes.

O prédio da Rampa foi construído entre as décadas de 30 e 40 e serviu como local de pouso para os hidroaviões que faziam as rotas aéreas entre a Europa, África e América do Sul. Durante a II Guerra, o local ganhou visibilidade mundial por sua localização estratégica, ao lado da Base Aérea de Parnamirim, a maior em atividade fora dos Estados Unidos naquela época. Foi na Rampa que aconteceu o célebre encontro entre os presidentes brasileiro Getúlio Vargas e o americano Franklin Roosevelt. Há uma década o prédio não recebia manutenção ou reparos.